segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Minha Casa Meu Pesadelo


Uma realidade pouco percebida sobre o Minha Casa Minha vida reside no fato de que ganhar uma casa nova a precinho de banana é um pouquinho mais complicado do que parece a princípio. Conversando com um funcionário de prefeitura de trabalha na pasta de Desenvolvimento Social, entendi que o buraco é mais embaixo. Ele me contou dos efeitos colaterais ocultos nessa panaceia social que ninguém divulga. Vou citar uns dois, apenas para efeito ilustrativo: oriundos de comunidades (favelas e invasões) que têm sua organização muito particular, moradores do Minha Casa Minha Vida se deparam com uma mudança de vida para a qual não tinham a menor ideia de como seria. Acostumados a "despesas zero" por gatos de todos os serviços, de repente vêem sua caixa de correio repleta de contas de água e luz, com valores estratosféricos. Isso ocorre porque, como nunca pagaram por esse serviço, não usam com parcimônia e a conta reflete os abusos que os mortais comuns, que sempre pagam pelos serviços não comentem porque sabem do custo. Daí eles vão direto para a Assistência Social das prefeituras para reclamar que estão sendo "roubados" pelas companhias de luz e água e que não têm nenhuma condição de pagar uma conta nesse valor. Ocorrem situações inusitadas como alguns perguntarem: - Mas não tem "gatoNET" aqui? O ouvem a triste resposta: - Aqui não tem nem NET oficial, meu amigo, muito menos gatoNET. Vale lembrar que com o sistema despesas zero que tinham, assumiram alguns carnês nas Casas Bahia da vida. E agora ainda assumiram uma prestação do novo imóvel, mesmo que pequena, mas não há orçamento para o novo padrão de vida.

Outro problema recorrente é que não há infraestrutura preparada para receber as centenas de famílias (milhares de pessoas) de uma só vez naquela região. Não há vagas nas escolas, não há postos de saúde com capacidade de atender a demanda, não há transporte público suficiente. O resultado é que, por paradoxal que pareça, a qualidade de vida dessas pessoas cai ao invés de melhorar. Ao serem perguntados se eles preferem a nova vida ou a vida antiga da comunidade ou invasão, respondem que estão com saudades dos amigos, da vidinha que levavam, do velho e bom churrasco na laje. Faz lembrar aquela pessoa que ganha um carro zero em algum sorteio, mas não tem carteira de motorista, não tem garagem para estacionar, não tem dinheiro para pagar o IPVA e os impostos, o seguro particular e nem mesmo a gasolina. O carro vira um problema ao invés de ser uma solução.

O que estou querendo dizer é que o buraco é mais embaixo. Não basta presentear uma família com um imóvel novo como se isso fosse a solução de todos os seus problemas. Em vários casos, pode ser um problema a mais, infelizmente. Não sou contra o programa, em absoluto. Sou contra a forma como ele é feito e como é vendido pela propaganda do governo. Agora pense no cidadão que acabou de perder seu emprego... Minha Casa Meu Pesadelo ao abrir a caixa do correio e encontrar, além das contas, uma intimação da Caixa e a ameaça de perder sua casinha.

Um comentário:

  1. Essa disgraça não serve viu dona dilmanta e uma verdadeira minha casa meu pesadelo não quero nem saber mesmo se a cidade de salvador está grande, por isso e uma fralde e não um benefìcio ja estou na fila a mais de dois anos e não tenho moradina estou de favor e ai? Jà fui na prefeitura e nada e assim que conquistou o nosso voto? Parabéns 71986360167

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante aqui. Ao comentar você nos incentiva a continuar nosso trabalho. Responderei neste mesmo espaço. Vamos prosear...