sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Reminiscências Literárias do Prosa

Num verdadeiro achado arqueológico literário, encontrei algumas poesias que escrevi quando tinha 17 anos de idade. Aí vai a primeira delas:



Pode Entrar

Entre se quer um amigo
Alguém que quer ver você bem
Que sabe te ouvir
E tenta ajudar no que pode
Entre se veio somar
Virtudes, entusiasmo e desprendimento
Solidariedade, amor e conhecimento
Alegria, energia e justiça
Entre se sabe dividir
O que você tem de melhor
Trocar idéias e sonhos
Partilhar ideais comuns
Buscar o progresso coletivo
Entre se deseja multiplicar
Os benefícios desta soma e desta divisão
Disseminar o bem em progressão geométrica
Expandir, contaminar e invadir
O coração dos homens de bem
Com o produto das virtudes multiplicadas
Entre se quer diminuir
As diferenças sociais e econômicas
A fome, as enfermidades e a dor
A miséria, a injustiça social
Minorando os males desta humanidade suicida
Pode entrar
Você que tem o que dizer
Você que tem o que doar
Você que quer sobreviver...

Heber Dias de Sousa - 1986 Todos os direitos reservados

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante aqui. Ao comentar você nos incentiva a continuar nosso trabalho. Responderei neste mesmo espaço. Vamos prosear...