quarta-feira, 22 de julho de 2009

Abriram a caixa de Pandora do senado

Impossível? Será mesmo? Com o Paulo Duque na presidência do conselho de ética, vira tudo pizza. É só lembrar da mais recente declaração do dito cujo: "Não estou preocupado com isso. A opinião pública é muito volúvel. Ela flutua."



Mas, verdade seja dita, o recesso não está ajudando muito o seu José... Nem mesmo a gripe suína está sendo suficiente para ofuscar a bandalheira que não para de pipocar. Abriu-se a caixa de pandora do senado e gravações feitas há mais de um ano atrás começam a assombrar o nobre presidente da casa e sua quadrilha. Ali Sassá(rney) e seus quarenta ladrões, que tinham a senha dos atos secretos, estão ficando encurralados.



Essa história está ficando interessante, afinal, mesmo que seja eventualmente, eles precisam saber que tem gente de olho no que eles aprontam por lá. Deveriam legislar e não legislalar. Apenas 19% das leis tem origem naquela casa, o resto vem do executivo e da câmara.




Fica uma pergunta no ar: "Pra que serve o senado mesmo?"

*********


"É impossível" conselho não acatar denúncia contra Sarney, diz senador da oposição Piero Locatelli


Do UOL Notícias
Em Brasília

O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) disse hoje que é impossível o Conselho de Ética não acatar as denúncias contra o senador José Sarney (PMDB-AP), diante das conversas gravadas pela Polícia Federal e divulgadas hoje pelo jornal "O Estado de S. Paulo".


Ouça o conteúdo das gravações




    Paulo Pontes mostra as gravações de familiares de Sarney negociando vagas de emprego no Senado



    "Por mais que este conselho tenha sido constituído para colocar panos quentes na crise, diante dos fatos repetitivos e comprovados é impossível aceitar outra hipótese [de que a representação não seja acatada]", disse o senador oposicionista.
    Se o conselho acatar a denúncia do PSDB, que liga Sarney à expedição de atos secretos no Senado, a decisão sobre a cassação do senador vai ao plenário da Casa. Do contrário, ela é arquivada. O Conselho de Ética deve se reunir pela primeira vez neste ano no dia 5 de agosto.

    Os diálogos divulgados hoje revelam a atuação direta do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), na nomeação de parentes (nepotismo), além de evidenciar sua proximidade com o ex-diretor-geral da Casa Agaciel Maia na prestação de favores e na autorização de atos secretos.
    Para Dias, as gravações servem como prova concreta contra Sarney. "Isso apenas comprova, não agrava fato nenhum", disse ele. "É a prova material dos fatos".


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante aqui. Ao comentar você nos incentiva a continuar nosso trabalho. Responderei neste mesmo espaço. Vamos prosear...