segunda-feira, 27 de julho de 2009

Tudo está como antes no castelo de Abrantes

Depois de 17 anos do movimento dos Caras-Pintadas que levou multidões às ruas em 1992 para colocar Fernando Collor pra fora do Planalto, a sensação é de que tudo está como antes no castelo de Abrantes. Hoje o castelo não é mais do Abrantes, é do deputado Edmar Moreira, e não fica em Brasília, e sim em São João do Nepomuceno - MG. Apesar de valer mais de R$ 20 milhões, não foi declarado à Receita Federal (sonegação da braba), dizendo que já tinha passado o imóvel para os filhos. Claro que ninguém sabia disso, mas o mais interessante é que o cara, que não é pintada, é de pau mesmo, era Corregedor da Câmara dos Deputados. Detalhe: Não foi cassado!

Collor, que foi o 32º presidente da república do Brasil, banido via impeachment (nome politicamente correto para pé-na-bunda) após o movimento dos caras-pintadas, voltou em 2007 ao cenário político com autorização do povo alagoano para representá-los por 8 anos como senador de seu estado. O filho do seu Arnon e dona Leda, que dispensava o Palácio da Alvorada para morar em seu próprio palácio, a Casa da Dinda, agora defende José Sarney, de quem recebeu a faixa presidencial manchada por uma mega-inflação de quase 100% ao mês, (isso mesmo, ao mês) é bajulado até por Lula, a quem defenestrou de forma impiedosa na campanha eleitoral, esmagando-o no debate final da Rede Globo. Naquele debate conseguiu convencer os eleitores de que Lula era racista, comunista e ateu. Aquelas coisas de caudilho militar que ainda povoavam o imaginário do povo brasileiro, recém-chegado à tão esperada democracia. Usou de baixaria também, ao exibir em seu horário político o depoimento de Miriam Cordeiro, ex-namorada de Lula, que acusava o petista de ter planejado o aborto de Lurian, filha do casal. A Rede Globo propalou aos 4 ventos, ainda antes da eleição, o seqüestro do empresário Abílio Diniz como obra dos xiitas do PT. O evento acabou associado a grupos de esquerda interessados na vitória de Lula. Estou relembrando alguns detalhes apenas para que os menos atentos percebam porque a gente se assuta tanto ao ver o trio junto.

Definitivamente os tempos mudam! Os caras-pintadas, hoje trintões, estão embasbacados com o que vêem diarimente nos noticiários. José Sarney, Fernando Collor e Lula juntinhos da Silva. Se alguém entrou em coma em 1992 e acordou este ano, ao ver os noticiários, deve ter voltado ao coma novamente.

Os caras-pintadas de hoje, mudaram a maquiagem para um estilo mais retrô. Tipo assim, Arrelia Style ou Carequinha Fashioned, sem dispensar o acessório obrigatório que é um enorme nariz de bola vermelho no meio da cara.

Vejam o sorriso do Collor na foto. Advinha de quem ele está "mangando"...









Esta charge do Fani foi feita originalmente para o

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante aqui. Ao comentar você nos incentiva a continuar nosso trabalho. Responderei neste mesmo espaço. Vamos prosear...