domingo, 19 de julho de 2009

O injustiçado salvo pelo gongo do recesso parlamentar


Paciência temos que ter mesmo, mas já acabou até a dose sobressalente...

Silêncio? É tudo o que ele precisa para ver cair no esquecimento essa enxurrada de bandalheiras que veio à tona nos últimos dias.

Injustiça? Será que o povo brasileiro merece tudo isso?

Tempo já teve demais... 50 anos de rapinagem em todas as esferas do poder!

Oh seu José... Vá catar coquinhos. Aqueles de macaúba que grande parte da população de seu estado é obrigado a catar para garantir um prato de comida no dia e não morrer de fome, enquanto o senhor come caviar às nossas custas.

Quanta injustiça não? Privar seu José de sua mamata vitalícia perpetuada à sua prole.

Quando o povo tentou encerrar o ciclo Sarnento, elegendo legitimante Jackson Lago para governar o estado, o senhor José Injustiçado tomou a cadeira de volta no tapetão para dar à sua filhinha. Isso é que justiça não?

Para ele, justiça só é justiça quando favorece sua família. Ninguém merece!


‘Contra as injustiças, só o silêncio, a paciência e o tempo’, diz Sarney

Presidente do Senado fez um discurso de balanço do semestre. Sessão é a última do semestre antes do recesso parlamentar.

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), fez um discurso de desabafo nesta sexta-feira (17), último dia de sessões da Casa, antes do recesso parlamentar.

“Contra as injustiças, só o silêncio, a paciência e o tempo”, declarou Sarney, de sua cadeira da presidência no plenário da Casa.

Um comentário:

  1. Esquenta não. Ele não cai, por que se isso acontecer a república desmorona. Daqui a pouco acham um bode-expiatório.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante aqui. Ao comentar você nos incentiva a continuar nosso trabalho. Responderei neste mesmo espaço. Vamos prosear...