terça-feira, 25 de agosto de 2009

Depois da Melô de Marina Pra Lula, vem a de Lula pra ela

Estão jogando a Estrela do PT no chão. O PT foi fundado com um viés socialista democrático. CONCLAT, CGT... bons tempos! Diversos grupamentos trotskistas, resolveram adquirir identidade própria fundando um partido político inspirados no Solidarność de Lech Wałęsa da Polônia comunista de então. 29 anos de história para chegar nisso que estamos vendo agora. Não mais uma respeitável tese de defesa da social democracia, mas a própria antítese de tudo o que o partido defendeu. Nobres pioneiros do partido: Mário Pedrosa, Antonio Candido e Sérgio Buarque de Hollanda, perdoai-os, porque estes não sabem mais o que fazem!

Então, com vocês, a nostalgia de "Chão de Estrelas"!



Charge do Sinfrônio

Charge do André Marangoni

Charge do Junião



Chão de Estrelas

Música: Sílvio Caldas.
Letra: Orestes Barbosa

Minha vida era um palco iluminado
E eu vivia vestido de dourado
Palhaço das perdidas ilusões
Cheio dos guizos falsos da alegria
Andei cantando minha fantasia
Entre as palmas febris dos corações
Meu barracão lá no morro do Salgueiro
Tinha o cantar alegre de um viveiro
Foste a sonoridade que acabou
E hoje, quando do Sol a claridade
Forra o meu barracão, sinto saudade
Da mulher, pomba-rola que voou
Nossas roupas comuns dependuradas
Na corda qual bandeiras agitadas
Pareciam um estranho festival
Festa dos nossos trapos coloridos
A mostrar que nos morros mal vestidos
É sempre feriado nacional.
A porta do barraco era sem trinco
Mas a lua furando nosso zinco
Salpicava de estrelas nosso chão
E tu pisavas nos astros distraída
Sem saber que a ventura desta vida
É a cabrocha, o luar e o violão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante aqui. Ao comentar você nos incentiva a continuar nosso trabalho. Responderei neste mesmo espaço. Vamos prosear...