terça-feira, 18 de agosto de 2009

Serra acusa PT de vender gato por lebre

Serra se mostra indignado e começa a botas as mangas de fora. Acusa o PT paulista de vender gato por lebre em propaganda, muito, muito, muito enganosa. A arte de vender gato por lebre é mesmo uma das especialidades do PT, e, dessa vez, conseguiram tirar o tucano da toca. Serra tem adotado uma postura de que toda essa crise política não tem nada a ver com ele e vem evitando entrar na briga por entender que ainda não é a hora. Mas como cutucaram sua administração, ele resolver reagir. Segundo ele, o bilhão propalado pelo PT tem muito menos que nove zeros à direita e só entra no Rodoanel. Nada de grana vermelho-estrelada no metrô. Ou seja, como na roda de truco ele gritou: "Truco ladrão!" Vamos esperar para ver se o PT grita de volta: "Vale seis pato, ou melhor, tucano!"




José Serra acusa PT de fazer 'propaganda enganosa'

Da AE

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB-SP), reagiu ontem à propaganda partidária do PT paulista que afirma haver recursos do governo federal investidos em obras que servem de bandeira da administração Serra. "É uma propaganda realmente muito, muito, muito enganosa", rebateu o governador. "Você pode procurar que não vai achar esse valor de investimentos em obras em São Paulo ou em nenhum lugar do Brasil", afirmou.

Na inserção de 34 segundos veiculada de 12 a 15 de agosto no Estado de São Paulo, o PT afirma que o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva contribuiu para a ampliação da Linha 2-Verde do Metrô e "investiu mais de R$ 1 bilhão" na construção do Rodoanel Mário Covas. Serra confirmou haver dinheiro da União no projeto do Rodoanel, mas o valor se limitaria "a uma parte menor". O tucano negou, no entanto, que receba recursos federais para o Metrô e para a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). "Para fazer um empréstimo, precisamos de autorização do governo federal e temos obtido esse aval. Mas isso é diferente de colocar dinheiro."

O governador classificou a propaganda como "exercício de ciência da fixação" que "não merece ser levado a sério". Serra evitou entrar em atrito com Lula e ponderou não acreditar ter sido iniciativa do governo federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante aqui. Ao comentar você nos incentiva a continuar nosso trabalho. Responderei neste mesmo espaço. Vamos prosear...