quinta-feira, 20 de agosto de 2009

PT começa a desmoronar

A insistência de Lula em sustentar o insustentável, está custando muito caro ao PT. O senador Flávio Arns está querendo se mandar do partido, Marina Silva já se mandou, agora Aloizio Mercadante anuncia que vai renunciar à liderança do PT no Senado. Lula está se lixando para ele e mandou o recado de que o governo não ficaria descontente com a sua saída do cargo de líder. Aécio alertou recentemente que o Planalto está refém do PMDB, e tudo leva a crer que ele tinha razão. quando eu era criança, os partidários da antiga ARENA ensinavam a seus filhos que MDB queria dizer: Monte De Bosta. Será que eles tinham razão afinal? Que diria Ulysses Guimarães de seu partido hoje? Por que não se cria logo a sigla PTMDB? Afinal, está tudo a mesma merda.




Mercadante anuncia que vai renunciar à liderança do PT no Senado

Publicada em 20/08/2009 às 12h29m
Adriana Vasconcelos e Chico de Gois - O Globo; GloboNews TV

BRASÍLIA - O líder do PT no Senado, Aloizio Mercadante (SP), informou, por meio do Twitter, que fará um pronunciamento na tarde desta quinta-feira anunciando que deixará a liderança do partido. Mercadante ameaçou várias vezes renunciar ao cargo, mas a votação de quarta-feira no Conselho de Ética, que livrou o presidente do Senado , José Sarney (PMDB-AP), dos 11 pedidos de investigação, abriu uma crise sem precedentes na bancada do partido e fragilizou ainda mais sua posição como líder.

"Eu subo hoje à tribuna para apresentar minha renúncia da liderança do PT em caráter irrevogável. Ao contrário dos que estão deixando o partido, saio da liderança para disputar, junto à militância, a concepção do PT que eu acredito", diz Mercadante em seu microblog.

" Ao contrário dos que estão deixando o partido, saio da liderança para disputar, junto à militância, a concepção do PT que eu acredito "

O senador já havia comunicado a decisão por telefone a alguns colegas de bancada, como Eduardo Suplicy (PT-SP) e Flávio Arns (PT-PR), que anunciou, na véspera, sua saída do partido .

- O senador Mercadante disse que estava saindo da liderança porque não concordava com os encaminhamentos do partido, no sentindo de arquivar os processos. E que isso fazia com que ele perdesse toda vontade de continuar como líder, e que ele continuaria na miltância do partido, tentando recolocar o partido nos seus rumos - contou Flávio Arns, em entrevista à GloboNews TV.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante aqui. Ao comentar você nos incentiva a continuar nosso trabalho. Responderei neste mesmo espaço. Vamos prosear...