segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Lula tira Dilma de cena para evitar mais arranhões em sua imagem

O tucano Serra, que não é bobo e nem nada, finge de morto para ninguém pegar no pé dele antes da hora. O mané do Lula colocou a Dilma na vitrine e expôs sua guerrilheira a todo tipo de ataques. A coitada já esta toda "estrupiada" de tanta acusação e pancada. Burrice de quem iniciou o pleito antes da hora (Lula). Ele ainda tem Palocci como plano C , caso a saúde da ministra não aguente (ela está se tratando de câncer - daí é muito bom prestar atenção em quem vai ser vice em sua chapa) ou sua imagem esteja aranhada demais. Isso mesmo, plano C , porque, como disse o Amilton Aquino ( @AmiltonAquino ) no Twetter, o plano A era o terceiro mandato; não colou então o plano B é Dilma Rousseff, portanto o Pallocci é a terceira opção.


Após polêmica com Lina, Dilma sai de cena

Publicada em 23/08/2009 às 23h52m
O Globo

Foto: Gustavo Miranda

BRASÍLIA - Depois de um período de superexposição na mídia e em palanques políticos - o que motivou ações na Justiça por campanha fora de época - a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, submergiu e pretende mergulhar ainda mais nos próximos dias. No centro da polêmica com a ex-secretária da Receita Federal Lina Vieira, que a acusa de interferir na investigação sobre Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), a estratégia do grupo que comanda sua campanha é tirá-la de cena por um período, que pode ser de apenas uma semana ou mesmo de férias mais prolongadas. É o que informa a reportagem de Catarina Alencastro e Cristiane Jungblut, publicada na edição do GLOBO desta segunda-feira.

A justificativa é que Dilma precisa reduzir a exposição para se recuperar após o tratamento do câncer linfático. Mas, nos bastidores, aliados reconhecem que ela está no limite de suas forças e precisa se recuperar do desgaste imposto pelas declarações de Lina Vieira. A aliados, Dilma mantém a versão de que não se encontrou com Lina. A ministra já reduziu a agenda, sem aparições públicas e sem despachos oficiais, e só pretende reaparecer nos eventos do lançamento do marco regulatório do pré-sal, no dia 31.

Depois, ela deve se recolher. Não se sabe se ela vai se afastar oficialmente, deixando a secretária-executiva Erenice Guerra em seu lugar. O governo ficou irritado com o que chama de exploração pela oposição das declarações de Lina Vieira. O depoimento da ex-secretária na Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ), na última terça-feira, coincidiu com os dias de tratamento da ministra, em São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante aqui. Ao comentar você nos incentiva a continuar nosso trabalho. Responderei neste mesmo espaço. Vamos prosear...