quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Levantaram o tapete do senado e encontraram mais 468 coisas secretas


Esta charge do Bira foi feita originalmente para o


Uma sindicância acaba de levantar o felpudo tapete do senado e revelar mais 468 atos secretos devidamente guardados embaixo. Agora são mais de 1000! Vamos acabar por concluir que o melhor é puxar a cordinha e dar descarga no Palácio dos Três Poderes. O mais provável, entretanto, é que o volume de degetos seja tão grande que o encanamento de Brasília vai entupir. Enquanto isso quem desce pelo ralo é a vergonha na cara e quem já entrou pelo cano somos nós. Alguém nos acuda!

Esta charge do Sinovaldo foi feita originalmente para o


Sindicância encontra mais 468 atos secretos no Senado

Do Diário OnLine
Com Agências

O Senado descobriu uma lista com mais 468 atos secretos na noite de quarta-feira. Editados entre 1998 e 1999, quando o falecido senador Antonio Carlos Magalhães era presidente da Casa, os atos tratam de nomeações, demissões, gratificações e bonificações.

Os novos dados, localizados por técnicos que realizavam uma sindicância sobre a antiga relação de atos secretos, foram inseridos na rede de computadores do Senado depois do dia 29 de maio deste ano.

Entre as medidas que não tiveram a devida publicação, está a nomeação de Ronaldo Cunha Lima Filho, filho do ex-primeiro secretário e senador Ronaldo Cunha Lima (PSDB-PB).

Outros atos realizam alterações nas áreas de telefonia, biblioteca, serviço médico, segurança e comunicação, criam funções de confiança para diretorias e até modificam a folha de pagamento.

Investigação - O primeiro secretário do Senado, senador Heráclito Fortes (DEM-PI), determinou a abertura de inquérito administrativo para apurar a descoberta.

"O trabalho de investigação estava sendo feito pela Secretaria-Geral e a Secretaria de Recursos Humanos com a recomendação de que tomassem cuidado. Os atos são criminosos, mas os vazamentos também, porque foram maldosos", afirmou.

Para o parlamentar, os responsáveis pelo vazamento da informação "deixaram suas digitais". Ele acrescentou que "tratam-se de fundamentalistas da administração passada que deixaram seus cargos e acham que vão voltar".

Questionado se uma dessas pessoas a quem se referia era o ex-diretor-geral do Senado Agaciel Maia, Heráclito Fortes respondeu: "Eu não tenho dúvida. Ele e os que participavam da gestão anterior".

Números - Em um primeiro levantamento realizado pela diretoria-geral de Senado já haviam sido contabilizados 663 atos secretos. Mas desta lista, 152 itens foram considerados legais por terem sido devidamente publicados em edições do Diário do Senado Federal ou em edições do Boletim Administrativo do Pessoal.





Esta charge do Tacho foi feita originalmente para o

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante aqui. Ao comentar você nos incentiva a continuar nosso trabalho. Responderei neste mesmo espaço. Vamos prosear...