sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Meirelles volta a ser cogitado para o governo de Goiás

O nome de Henrique Meirelles volta à baila para concorrer ao governo do estado de Goiás (do meu estado e cidade de nascimento, Anápolis - GO). Da última vez ele não se interessou muito pelo caso já que era certa sua nomeação para presidência do Banco Central, que, convenhamos, é algo de muito maior monta. Sua competência é inegável e é reconhecida pelo mercado financeiro mundial. Seria sem dúvida um excelente governador com corredores escancarados em todas as esferas políticas e financeiras, tanto no Brasil quanto no mundo inteiro.

Recorte de Veja - Edição 1.782 - 18 de dezembro de 2002

Festas, dinheiro e poder

O estilo do novo presidente do BC, o brasileiro que foi mais longe no mundo financeiro internacional

Aos 57 anos, o engenheiro goiano Henrique Meirelles quer repetir na vida política nacional a experiência bem-sucedida que alcançou no mundo financeiro internacional. O novo presidente do Banco Central pertence a uma categoria exclusiva de pessoas que podem olhar para trás e dizer que fizeram de tudo ao longo da carreira profissional, menos fracassar. Em alguns casos, a afirmação poderia soar exagerada ou até publicitária, mas não quando se está tratando da trajetória de um homem que, sem falar inglês direito, decidiu um dia trabalhar num dos bancos mais tradicionais dos Estados Unidos (o BankBoston foi criado em 1784) e, 22 anos mais tarde, tornou-se presidente mundial da organização.



Candidatura será decidida em 2010, diz Meirelles

Do Diário OnLine
Com Agências

O presidente do BC (Banco Central), Henrique Meirelles, afirmou nesta sexta-feira que sua suposta candidatura ao governo do Estado de Goiás deve ser decidida somente em 2010. A declaração foi dada durante o IV Seminário sobre Riscos, Estabilidade Financeira e Economia Bancária.

"Estamos totalmente voltados ao BC e à economia brasileira, e até o final de setembro deveremos ter a decisão se haverá ou não filiação partidária, não para decisão de uma possível candidatura. Qualquer decisão sobre uma possível candidatura só existirá em março de 2010", disse.

Meirelles também observou que não tem definição sobre uma possível legenda ao qual se filiaria. "Não estou pensando em partido agora. Até março, o foco é no BC", afirmou, referindo-se ao prazo máximo para que ele deixe o cargo caso deseja se candidatar.

Apoio - Na quinta-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva demonstrou aprovar uma possível candidatura do presidente do Banco Central. "Se o Meirelles conduzir a economia de Goiás como ele conduziu o BC, o Goiás só tem a ganhar. Goiás vai ter um governador excepcional porque o Meirelles é muito competente", firmou.

Um comentário:

Seu comentário é muito importante aqui. Ao comentar você nos incentiva a continuar nosso trabalho. Responderei neste mesmo espaço. Vamos prosear...