domingo, 16 de agosto de 2009

O socrático Sarney insiste: "Só sei que nada sei."

Sarney continua insistindo na postura socrática de que "tudo o que ele sabe é que nada sabe". Nada sabe, nada sabia, nunca soube e nem quer saber. Lembram com que cara-de-pau mentiu no plenário ao afirmar categoricamente desconhecer qualquer ato secreto? Chegou a dizer que ninguém por lá sabia o que era isso. Isso não é quebra de decoro, é total desprezo à decência, à ética, aos valores morais mais elevados. É a esbórnea institucionalizada. Este amor nada platônico (O amor, no ideal platônico, não se fundamenta num interesse, mas na virtude) de Sarney pelo cargo que ocupa, não é somente suspeito, é imoral.


*Claro que o socrático aqui é uma ironia. O verdadeiro sentido da citação do grande filósofo é que a sabedoria ultrapassa nossos limites e não temos como percebê-la na sua totalidade. O verdadeiro sábio é aquele que se coloca na posição de eterno aprendiz.


Para oposição, quebra de decoro de Sarney já está caracterizada

Da AE

A notícia de que o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), sabia da existência dos atos secretos desde o fim de maio reforçou o discurso da oposição em favor do afastamento do peemedebista. A avaliação é de que fica caracterizado mais um indício de quebra de decoro parlamentar, já que Sarney mentiu ao dizer da tribuna que não sabia o que era um ato secreto.

A informação de que Sarney já sabia dos atos foi noticiada sábado pelo jornal O Estado de S.Paulo, em entrevista com o ex-diretor de Recursos do Senado Ralph Siqueira. Segundo ele, todos os seus superiores foram avisados. A conversa com Sarney, em especial, teria acontecido entre os dias 28 e 29 de maio. Siqueira disse que, no despacho, informou Sarney de que havia sido criada comissão para investigar os atos, já que havia indícios de omissão deliberada.

"Se este fato se comprovar, está caracterizada a quebra de decoro. Este elemento sozinho já seria suficiente", reagiu o líder do DEM, José Agripino Maia (RN). "Isso acrescenta mais motivação à intenção de votar pela abertura dos processos contra ele." Agripino voltou a criticar a articulação do presidente Lula para assegurar a permanência de Sarney no cargo. "Ao final, veremos se prevalecem os fatos ou as manobras."

Para o líder do PSDB, Arthur Virgílio (AM), a base governista trata as sucessivas denúncias contra Sarney como "jogo matemático". "Essa é mais uma contradição que só faz aumentar o clima de desconfiança."

Não é a primeira vez que discurso de Sarney é desmentido. Quando da revelação de que a Fundação Sarney havia desviado recursos de patrocínio da Petrobras, ele afirmou que não tinha "nenhuma responsabilidade administrativa". Segundo o estatuto da fundação, ele é presidente vitalício.

Fora Sarney - Protestos foram realizados sábado em Brasília (DF), Salvador (BA), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Recife (PE) e Curitiba (PR). As ações foram combinadas pela internet, pelo site Fora Sarney, e pelo Twitter.

Um comentário:

  1. SUPER BIEN!!

    VISITA mi blog:

    http://wilpozo.blogspot.com

    "ONIRICOSIS"

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante aqui. Ao comentar você nos incentiva a continuar nosso trabalho. Responderei neste mesmo espaço. Vamos prosear...