segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Oposição está "cagando e andando para Renan" e mira suas baterias em Sarney

O pitbull alagoano do senador maranhense que é representante do Amapá, que recentemente foi denominado de "cangaceiro de terceira categoria", está sendo tratado como tal. A tucanagem, os Demos e os xiitas do PSOL acabam de desprezá-lo oficialmente para defenestrar o Dom Vito Sarneyone. Apesar do suplente de suplente (tsc..) Paulo Duque ter engavetado automaticamente as representações contra Dom Vito no Conselho de Ética (huahuahuahua - eu não aguento), a minoritária oposição não se dá por vencida e corre, recorre, enfim... não vão desistir até assitirem a capitulação do capo di tutti capi da cosa nostra do senado.

Oposição desiste de recorrer contra Calheiros para concentrar 'ofensiva' contra Sarney

Claudia Andrade*
Do UOL Notícias
Em Brasília

A oposição protocolou nesta segunda-feira (10) recursos contra o arquivamento de quatro acusações contra o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), pelo Conselho de Ética da Casa. O PSOL, que apresentou representações contra Sarney e também contra o ex-presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL), decidiu concentrar-se no atual presidente.

"Era confusão demais. Temos que nos concentrar para ver se acontece alguma coisa", justificou o senador José Nery (PSOL-PA).

Como o PSOL não tem representantes no Conselho de Ética, o recurso foi assinado por parlamentares da oposição que compõem o colegiado. Assinaram o documento os senadores do DEM Demóstenes Torres (GO), Heráclito Fortes (PI), Eliseu Resende (MG) e os tucanos Marisa Serrano (MS) e Sérgio Guerra (PE).

Além da representação do PSOL, que pedia investigações sobre os atos secretos editados na Casa nos últimos 14 anos, a oposição também recorreu contra o arquivamento de três denúncias apresentadas pelo líder do PSDB, Arthur Virgilio (AM). Elas pediam a abertura de investigação de Sarney por suspeita de favorecimento de empresa de seu neto em operações de empréstimos consignados aos servidores da Casa; de interferência a favor da fundação que leva seu nome; e de se utilizar do mandato para facilitar os convênios da Fundação José Sarney com a Petrobras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante aqui. Ao comentar você nos incentiva a continuar nosso trabalho. Responderei neste mesmo espaço. Vamos prosear...