quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Pra quem vive no mundo lua

Caramba! Mais de 2 milhões de otários pagndo U$ 23,00 cada por um certificado de mané transformaram um espertalhão em milionário, afinal são cerca de 50 milhões de dólares. Em real isso dá quase 100 milhões, o que é uma grana firme. Se bem que a cosa nostra do senado surrupia isso é por mês. Pobre de nós cidadãos honestos. Como tem trouxa no mundo!

Quanto vale um terreno na Lua?

Uma empresa de Nevada vende propriedades no satélite e em planetas como Marte e Vênus. Mais de 2 milhões de pessoas teriam caído nessa

Por Ivan Padilla- Revista Época

Wikimedia Commons
Quer pagar quanto?

Você compraria um terreno na Lua ou em algum outro planeta do Sistema Solar? E ainda de uma empresa de Nevada, nos Estados Unidos, chamada “The Lunar Embassy” (A Embaixada Lunar)? Mais de 2 milhões de pessoa já teriam caído nessa, certamente mais pela brincadeira do que pela oportunidade.

Os clientes da empresa podem adquirir um terreno na Lua e nos planetas Marte, Vênus e Mercúrio pela internet. Por US$ 22,99, incluída a taxa de entrega, o feliz novo proprietário recebe um certificado de uma área de 1 acre (cerca de 4 quilômetros quadrados).

Dennis Hope, o presidente da empresa, teve a ideia em 1980. Na ocasião, diz, chegou a enviar um pedido para comercializar os terrenos à ONU. Nunca teve resposta. Um tratado de 1967 ratificado por 100 países estabelece que nenhuma nação pode reclamar soberania sobre a Lua. O acordo, segundo Hope, vale para países – mas não para pessoas físicas.

A venda das propriedades lunares teve início em 2004. Hope até mesmo se declarou presidente de “Governo Galático”. Entre seus clientes, afirma, estão celebridades como John Travolta e Nicole Kidman.

Os certificados, no entanto, não têm respaldo legal, segundo Tanja Masson-Zwann, presidente do International Institute of Space Law, órgão legislador sobre questões espaciais, que trabalha em parceria com a ONU. De acordo com a entidade, toda pessoa física é cidadã de algum país – e portanto está incapacitada para comprar um pedaço de um planeta.

As comemorações pelos 40 anos da chegada do homem à Lua, no último dia 20 de julho, podem impulsionar o negócio. Interessados podem entrar acessar o site TheLunarEmbassy.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante aqui. Ao comentar você nos incentiva a continuar nosso trabalho. Responderei neste mesmo espaço. Vamos prosear...